Dicas Úteis de Prioridades para Pagar Dívidas

Muito se fala em usar o 13° salário para pagar dívidas. Concordo plenamente, entretanto, tem que existir muita cautela neste momento na aplicação deste rico dinheiro extra que o consumidor está recebendo.

Tudo começa pela dimensão do endividamento, ou seja, cada caso é um caso obviamente, mas, de uma forma geral entendemos que a prioridade das prioridades é o pagamento de dívidas que movem a subsistência do consumidor. Acompanhe nosso raciocínio.

Prioridades no pagamento de Dívidas

Praticamente todos os consumidores devedores com Bancos, Cartões, Financeiras, etc… estão devendo também luz, condomínio, telefone, aluguel ou prestação financiamento imóvel, prestação financiamento veiculo, IPTU, escola, faculdade, enfim, estas e outras dívidas que envolve a sua subsistência pessoal e familiar.

Estas são verdadeiramente as prioridades: primeiro o bem estar pessoal e familiar, para que exista o mínimo de condições e disposição para viver, produzir, e ao longo do tempo negociar e pagar as demais dividas.

Não pague as contas com juros maiores, mas sim conteste veementemente os juros abusivos!

Alguns profissionais entrevistados pela mídia orientam de forma equivocada para os consumidores pagarem primeiro as dívidas com juros maiores. Ora, isto não têm cabimento! Agindo desta forma, vamos contemplar quem mais explora os consumidores com juros em cima de juros aplicados nas dívidas.

Quem cobrar juros maiores tem que ser contestado com toda veemência para que os juros sejam reduzidos e assim tornar uma dívida impagável em possível de ser resgatada.

Outra dívida a ser paga com prioridade total são aquelas que tenham fiadores, pessoas que foram solidárias na hora de contrair o débito ou mesmo aqueles que emprestaram seu nome. Não é justo alguém que lhe ajudou quando você precisou ficar com seu nome sujo sem ter nada a ver moralmente com aquele débito.

De um jeito ou de outro o fato é que, superada a fase de endividamento, todos consumidores procurem se planejar mais adequadamente com orçamento dentro da realidade de cada um, para se tornar um consumidor consciente. E quando voltar a ter crédito, não usa-lo desordenadamente, para que no seu próximo 13° salário não tenha que ser aplicado novamente no pagamento de novas dívidas contraídas.

 Conheça o nosso curso e aprenda a Negociar Dívidas como um Especialista!!

Clique aqui para acessar!

Se você gostou do nosso conteúdo deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos!

Tenha um ótimo dia! =) 

Emanuel Gonçalves
Emanuel Gonçalves
Fundador do blog SOS Dividas, especialista com mais de 20 anos no mercado como consultor financeiro, também Autor do Ebook " Como Negociar Dívidas" que vem ajudando milhares de Brasileiros a saírem do vermelho e reestrutura sua vida financeira.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *