Empréstimo consignado, O lobo em pele de cordeiro

emprestimo-consignado

No post de hoje, gostaríamos de alertar os nossos leitores sobre o perigo que é o empréstimo consignado. Vamos definir esse tipo de empréstimo, detalhar os públicos mais afetados por ele e dar dicas para que esse lobo em pele de cordeiro não faça você e sua vida financeira de vítima, como anda fazendo com tantos consumidores brasileiros.

O empréstimo consignado é o empréstimo cuja as parcelas são descontadas diretamente da sua folha de pagamento. Como são empréstimos parcelados em mais de 72 vezes, o valor das parcelas são sempre muito atraentes, tornando idosos aposentados, pensionistas e servidores públicos vítimas certas.

Uma vez contratado, ao contrário de um empréstimo comum ou qualquer conta que você pague todo mês, não se pode escapar do empréstimo consignado. Por ser descontado em folha, não é possível parar de pagá-lo propositadamente.

Isto é, se você tiver um mês de dificuldade financeira, no qual você decida que não será possível pagar o valor daquela parcela, não há muito que você possa fazer para evitar essa cobrança, uma vez que seu salário, pensão ou remuneração qualquer já virá descontado no valor que você não deseja pagar naquele mês.

É por essas e outras que tantas pessoas, por conta de empréstimos consignados, caem em endividamento profundo. Em um mês difícil, em que sua renda não seja suficiente para tudo que você tem que pagar, o desconto em folha faz com que você abra mão de pagar outras coisas, já que recebeu menos naquele mês.

Com isso, você vai se endividando com diversos credores diferentes: com seu cartão de crédito, com as concessionárias de luz, gás,… E por aí vai.

Depois de endividado, o consumidor ainda leva um tempo para perceber que a fonte de seus problemas é seu salário, que vem menor do que deveria todo mês, por conta daquele bendito empréstimo consignado que ofereceram tão atrativamente para ele aquela vez e que ele acabou aceitando, porque queria um ar condicionado novo, ou fazer uma reforminha na cozinha, ou um reparo em seu carro que já não via oficina há tempos.

Aí você pensa: “bem, é só renegociar!” Mais um perigo. O empréstimo consignado dá ao consumidor a sensação de que, caso a parcela venha a ficar pesada, a renegociação é uma boa solução. Afinal, os contratos de longa duração facilitam parcelas de menor valor.

Com isso, você acaba renegociando o mesmo contrato vez após vez, no qual os juros só vão acumulando e você acaba pagando aquela mesma dívida por 10, 20 anos, sempre um valor estupidamente maior do que o valor contratado – e você não percebe, por estar diluído em tantas parcelas!

E, indefeso, o consumidor se vê obrigado a continuar pagando cada vez mais juros e recebendo um salário cada vez menor, porque, quando um empréstimo consignado não dá conta, pega-se outro.

Os riscos são tantos que não cabem em um artigo só do SOS Dívidas. Portanto, encerramos o assunto por hoje e, no próximo post, damos continuidade a esse tópico de grande importância para sua vida financeira. Não deixe de ler nosso próximo artigo para entender plenamente os riscos que o empréstimo consignado representa para suas finanças.

Disponibilizamos  para você materiais informativos elaborados especialmente pelo renomado consultor Emanuel Gonçalves da Silva. 

Se você deseja aprender mais sobre seus direitos em relação a Código do Consumidor, Negociação de Dívidas e melhorar a sua situação Financeira acesse o link abaixo e conheça o nosso Ebook.

Um conteúdo exclusivamente para pessoas que desejam ter equilíbrio financeiro e prosperidade em suas vidas.sair das dívidas

Se você gostou do nosso conteúdo deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos!

Tenha um ótimo dia! =) 

Emanuel Gonçalves
Emanuel Gonçalves
Emanuel Gonçalves é Fundador do blog SOS Dividas, especialista com mais de 20 anos no mercado como consultor financeiro, também Autor do Ebook " Como Negociar Dívidas" que vem ajudando milhares de Brasileiros a saírem do vermelho e reestrutura sua vida financeira.

Gostou? Deixe o Seu Comentário!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *