Empréstimo Consignado: Uma Bola de Neve

empréstimo-consignado

Em outro artigo, apresentamos o conceito do empréstimo consignado e começamos a explicar o quão perigoso essa modalidade de crédito é para o consumidor. Se você não leu ainda esse artigo, aproveite para ler este até o final, onde vamos resumir o risco que o empréstimo consignado representa para sua vida financeira.

Conforme falamos em nosso primeiro artigo sobre este assunto, o crédito consignado é um serviço financeiro voltado para aposentados, pensionistas e servidores públicos e, por conta do desconto em folha, é um empréstimo que não possibilita muito “jogo de cintura”.

Antes que você possa ver se poderá pagar a parcela do mês, seu salário já vem descontado e o dano já está feito.

Essa limitação leva os contratantes a se sentir obrigados a renegociar o contrato do empréstimo, diluindo o crédito em ainda mais parcelas. Isso acaba sendo atraente, porque contratos de crédito consignado são longos, em mais de 72 meses, resultando em parcelas relativamente baixas.

Mas, a cada renegociação, a parcela aumenta um pouquinho – ou a duração do contrato, assim como os juros acumulados do empréstimo e você se vê em uma situação cada vez mais difícil de quitação daquela dívida.

É isso que chamamos de bola de neve:

Digamos que você tem algum problema que impacte sua vida financeira. Por exemplo, seu carro pifou ou você precisou de um procedimento cirúrgico e isso desfalcou sua renda naquele determinado mês.

Seu salário já vem descontado todo mês por conta do empréstimo. Então, você se sente na obrigação de deixar de pagar alguma outra coisa de modo a “sobrar” dinheiro para custear o tal reparo do carro ou o tal procedimento cirúrgico.

No entanto, no mês seguinte, além de todas as contas que você tem para pagar, você também tem aquelas que você deixou de pagar no mês anterior para custear o imprevisto que ocorreu.

Com isso, o dinheiro fica ainda mais curto e você acaba deixando de pagar algumas coisas desse mês para pagar algumas que ficaram em aberto do mês passado. E com isso, começa a bagunça na sua vida financeira e, a cada mês que passa, há mais coisas em aberto, os juros vão acumulando e você não sabe de onde tirar dinheiro.

Claro que você se lembra “daquele empréstimo consignado que você pegou e ficou aquela parcela em conta” e resolve pegar outro. O dinheiro que você recebe pelo empréstimo pode até ser suficiente para quitar todas as suas dívidas, mas, agora, seu salário virá ainda menor todo mês por muito tempo, até que os dois contratos sejam liquidados.

Outra alternativa são empréstimos normais que os bancos oferecem para débito em conta, outra forma super inflexível de pagar por um contrato de crédito. Mas muitos sentem a obrigação de recorrer a esses serviços bancários e, depois, se veem com boa parte do seu salário comprometida todo mês por conta de tantos empréstimos, consignados ou não.

Por isso, ter um pedaço de seu salário comprometido todo mês com um desconto em folha do qual você não consegue fugir não é uma boa ideia!

É por essas e outras que o empréstimo consignado é um recurso financeiro muito perigoso, principalmente para idosos, normalmente o principal alvo dessa modalidade de crédito.

Afinal, são os consumidores que mais precisam de jogo de cintura para comportar gastos com remédios, tratamentos e quaisquer outras despesas médicas que possam surgir de última hora e, ao contrário de consumidores mais jovens, que podem ainda correr atrás de rendas extras de última hora, muitos idosos contam apenas com o rendimento que chega todo mês – por isso, recebê-lo cada vez menor é um verdadeiro problema.

Então, resista à tentação. Mesmo que você já tenha vários empréstimos e esteja “viciado” – ou seja, achando que é sua única solução, aprenda a dizer não!

Se você se identificou com as situações acima baixe gratuitamente nosso Ebook 15 Dicas Infalíveis para Negociar suas Dívidas. 

sair das dívidas

Se você gostou do nosso conteúdo deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos!

Tenha um ótimo dia! =) 

Emanuel Gonçalves
Emanuel Gonçalves
Emanuel Gonçalves é Fundador do blog SOS Dividas, especialista com mais de 20 anos no mercado como consultor financeiro, também Autor do Ebook " Como Negociar Dívidas" que vem ajudando milhares de Brasileiros a saírem do vermelho e reestrutura sua vida financeira.

Gostou? Deixe o Seu Comentário!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *