Nome Limpo: Qual a importância?

nome limpo

Todo mundo sabe o quanto ter o “nome sujo” – isto é, um CPF com restrições cadastrais – é simplesmente ruim. Além das constantes ligações de cobranças pelas dívidas atrasadas, há muitas coisas que você não consegue fazer sem crédito na praça.

Neste artigo, vamos citar algumas coisas que você só consegue fazer com o nome limpo e sem restrições no SPC e no Serasa.

1) Contratar serviços financeiros

Como já era de se pensar, não é possível contratar serviços financeiros, como empréstimos e cartões de crédito, quando não se está com o nome limpo. Claro que há exceções: há empresas de crédito especializadas em conceder crédito a pessoas com CPF restrito.

No entanto, as taxas desses empréstimos costumam ser absurdas e, em muitos casos, a própria empresa acaba sendo uma fachada para um esquema de agiotagem. Não é necessário dizer, então, que o melhor lugar para conseguir crédito é sempre no seu próprio banco.

E, se você não conseguir os serviços financeiros que deseja por conta da restrição no seu CPF, seria o caso de aproveitar seu relacionamento bancário e solicitar uma boa proposta de renegociação ou quitação à vista da sua dívida. Assim você se livra das dívidas e fica com o nome limpo de novo!

2) Contratar serviços pós-pagos, como TV por assinatura, internet e telefonia

Muitos clientes sem nome limpo já foram barrados em empresas como GVT e NET. Embora algumas empresas não gostem de admitir, a maioria das prestadoras consulta seu CPF e avalia seu volume de endividamento.

Se o risco de aceitar seu contrato for alto (isto é, se você estiver muito endividado), é mais provável que você não consiga o serviço desejado, tendo que recorrer a serviços pré-pagos, como é o caso da telefonia celular.

No entanto, como telefone fixo é um bem fundamental para o cidadão, as empresas ainda têm um pouco de jogo de cintura na hora de avaliar seu crédito.

Sabe-se que a NET tem uma tolerância em torno de R$500 de dívidas* para um proponente que deseja contratar seus serviços pós-pagos e não está com o nome limpo.

3) Viajar (pelo país ou para fora do país)

A verdade é que viajar já é um lazer que exige dinheiro. Também é verdade que nem todas as pessoas que estão com restrições cadastrais estão, de fato, passando por necessidades.

Muitos casos de nome sujo aconteceram por conta de alguma bobagem, como esquecimento na hora de pagar a conta, ou protesto por algum serviço que a empresa credora possa ter prestado incorretamente ou até pelo hábito de “emprestar o nome” a amigos e familiares em compras e contratações.

Portanto, se você não está com nome limpo, mas deseja viajar, saiba das dificuldades que você terá pela frente.

Alguns países, como os EUA, avaliam seu nível de endividamento no momento da emissão do visto. Afinal, um turista endividado não gasta lá fora e pode até gastar além da conta, não tendo como quitar dívidas assumidas durante a própria viagem.

Esse tipo de problema pode acontecer e torna mais difícil de obter seu visto caso você esteja com um alto nível de endividamento (ou processos na Justiça).

Pagar pela viagem também pode ser mais difícil: os melhores negócios você encontra em formas de parcelamento.

O problema é que o parcelamento é feito em mais vezes no cheque, que o banco deixa de emitir para você quando seu CPF está sujo. Um exemplo é a operadora Marsans, que parcela sua viagem em até 10 vezes no cheque (entrada mais 9 cheques)*, dependendo da política de parcelamento das passagens aéreas.

No cartão de crédito, a flexibilidade pode ser menor – e, por estar com nome sujo, seu limite no cartão pode estar bloqueado.

Portanto, a melhor opção para quem está com nome sujo é juntar dinheiro e pagar pelo pacote à vista. Além de conseguir desconto, você ainda tem maior poder de barganha para conseguir pacotes ainda melhores.

Esperamos que este artigo tenha esclarecido para você todos os incômodos de um nome sujo, além das chatas e incessantes ligações de cobrança que todos conhecem e odeiam.

Disponibilizamos  para você materiais informativos elaborados especialmente pelo renomado consultor Emanuel Gonçalves da Silva. Se você deseja aprender mais sobre seus direitos em relação a Código do Consumidor, Negociação de Dívidas e melhorar a sua situação Financeira acesse o link abaixo e conheça o nosso curso. Um conteúdo exclusivamente para pessoas que desejam ter equilíbrio financeiro e prosperidade em suas vidas.sair das dívidas

Se você gostou do nosso conteúdo deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos!

Tenha um ótimo dia! =) 

Emanuel Gonçalves
Emanuel Gonçalves
Emanuel Gonçalves é Fundador do blog SOS Dividas, especialista com mais de 20 anos no mercado como consultor financeiro, também Autor do Ebook " Como Negociar Dívidas" que vem ajudando milhares de Brasileiros a saírem do vermelho e reestrutura sua vida financeira.

Gostou? Deixe o Seu Comentário!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *