Planejamento Financeiro: Aprenda a evitar 7 Erros Comuns

planejamento-financeiro

Antes de aumentar seu patrimônio e organizar suas finanças é essencial enfrentar alguns sacrifícios e frustrações. Muitas vezes, o consumidor cria desculpas e adia decisões por conta da falta de tempo do dia a dia.

Mas para os analistas, isso acontece devido à dificuldade de encarar que se tem menos patrimônio e dinheiro do que gostaria. Enquanto o problema não for encarado, o orçamento será devorado por dívidas com taxas de juros altas, falta de rentabilidade em investimentos e multas.

Abaixo elaboramos um lista com os 7 Erros mais comuns quando o assunto é Planejamento Financeiro, confira: 

1. Sou muito jovem ou muito velho

Para nortear objetivos do planejamento financeiro e encarar responsabilidades, a idade não deve ser levada em conta. Quanto mais jovem, menos sacrifícios serão necessário para atingir objetivos. Os especialistas já alertam: é preciso pensar na aposentaria desde cedo. E para quem não pensou nisso desde cedo, não é tarde demais para aprender a viver com simplicidade, dividindo gastos e poupando. Assim, é possível aumentar a renda durante a aposentadoria.

2. Possuir crédito faz parte da renda

Seguindo as métricas do planejamento financeiro, o recomendável é guardar dinheiro suficiente para o futuro, ao invés de pensar que o limite de crédito poderá complementar sua renda futuramente. O empréstimo deve ser obtido apenas em situações emergenciais, caso não seja possível pagar todas as contas sem utilizar o crédito. E para não piorar a sua situação, o consumidor deve optar pelas modalidades mais baratas de empréstimos.

3. Eu preciso e mereço gastar dinheiro

Após um dia de trabalho, facilmente é possível justificar gastos supérfluos. Porém, é necessário verificar se o gasto cabe no orçamento do mês. Ao fazer um planejamento financeiro, você poderá dividir gastos e ver qual parte da sua renda pode ser usada para diversões e compras.

4. Não possuo renda para fazer investimentos

Hoje, é possível fazer investimentos com valores pequenos. Mesmo que a rentabilidade não seja alta, é importante que a medida sirva como um estímulo ao hábito de investir. O investimento deve ser incluído no orçamento mensal, e visto como uma obrigação de pagar uma conta. Pense no investimento como uma mensalidade, que precisa ser paga todos os meses. E para isso, é preciso fazer alguns sacrifícios e fazer um correto planejamento financeiro.

5. Minha poupança é suficiente

O recomendado é não focar em apenas um investimento. A poupança pode servir para algumas pessoas, mas para outras não. Por isso, o ideal é diversificar e dividir os recursos de acordo com objetivo financeiro.

6. Irei cortar gastos supérfluos

Antes de optar por uma medida drástica, é necessário planejar e controlar constantemente as finanças para que não se chegue a uma situação extrema. O corte radical de gastos sem planejamento pode comprometer a renda de alguma forma. O recomendável é que o consumidor faça uma reserva para gastos que não são urgentes, e usar um valor apenas depois de poupar. É importante pensar em um objetivo, como a realização de uma viagem por exemplo. Dessa forma, a tarefa de deixar de consumir torna-se mais simplificada, desde que a pessoa faça um planejamento financeiro.

7. O grande problema é a crise

Muitos consumidores culpam a inflação e os altos impostos cobrado pelo governo como motivo para a falta de planejamento financeiro. É bem mais fácil reclamar do que se adaptar e se prevenir. No entanto, é preciso pensar o futuro e nas consequências. Com o aumento da longevidade, o benefício oferecido pelo governo diminuirá. E é preciso também pensar nos impostos, que podem subir no início do ano.

Se você deseja aprender mais sobre como negociar dívidas, melhorar a sua situação financeira e ter a oportunidade de se tornar um Especialista em Dívidas acesse o link abaixo e conheça o nosso Ebook. Um conteúdo exclusivamente para pessoas que desejam ter equilíbrio financeiro e prosperidade em suas vidas.sair das dívidas

Se você gostou do nosso conteúdo deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos!

Tenha um ótimo dia! =) 

 

Emanuel Gonçalves
Emanuel Gonçalves
Emanuel Gonçalves é Fundador do blog SOS Dividas, especialista com mais de 20 anos no mercado como consultor financeiro, também Autor do Ebook " Como Negociar Dívidas" que vem ajudando milhares de Brasileiros a saírem do vermelho e reestrutura sua vida financeira.

Gostou? Deixe o Seu Comentário!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *