Cobrança abusiva: como saber se a Cobrança é ilegal

cobrança

Você sabia que empresas de Cobrança realizam ações ilegais de cobrança?

Neste artigo, detalhamos o que seria …

Cobrança abusiva é considerada ilegal e como você pode se proteger deste tipo de abordagem na hora de renegociar suas dívidas.

Cobrança Abusiva: O que é?

Os consumidores, inclusive os que estão endividados têm direitos. E o consumidor brasileiro, muitas vezes por simples falta de conhecimento, acaba se resignando a uma posição de vítima nas mãos das empresas de cobranças e demais instituições financeiras. 

A definição de cobrança abusiva, pela literatura da lei 8078/90, o CDC – Código de Defesa do Consumidor, é qualquer cobrança feita com ameaça, coação, constrangimento físico ou moral, afirmações falsas, incorretas ou enganosas, ou usando qualquer outro procedimento que exponha o consumidor ao ridículo ou que atrapalhe seu trabalho, descanso ou lazer. Veja o artigo 71 na íntegra:

Artigo 71 CDC – Utilizar, na cobrança de dívidas, de ameaça, coação, constrangimento físico ou moral, afirmações falsas incorretas ou enganosas ou de qualquer outro procedimento que exponha o consumidor, injustificadamente, a ridículo ou interfira com seu trabalho, descanso ou lazer:

Pena: Detenção de três meses a um ano e multa.

Opa! Mas isso engloba praticamente todas as cobranças que você já deve ter recebido em sua vida, não?! Justamente! Isso apenas expõe como o processo de cobrança no Brasil é desumano. E isso ocorre porque o consumidor não tem o conhecimento. 

Como saber se a cobrança que você está sofrendo é ilegal?

Para saber se a cobrança que você está sofrendo se encaixa no art. 71 do CDC, o descrito acima, como uma cobrança abusiva, basta se fazer as seguintes perguntas:

  • O agente de cobrança está sendo grosseiro comigo?
  • Está utilizando informações falsas para me cobrar?
  • Está me pressionando com ameaças ou ofensas?
  • Está me ligando incessantemente, atrapalhando meu trabalho, descanso ou lazer?
  • Estou me sentindo humilhado, coagido ou pressionado a aceitar um acordo que pode não ser a melhor opção para mim?

Se a sua resposta foi “Sim” para ao menos uma dessas perguntas, você está lidando com uma cobrança abusiva, ilegal de acordo com o art. 71 do Código de Defesa do Consumidor – e você não precisa aceitar isso!

Como proceder para contornar uma cobrança abusiva?

O primeiro passo é mostrar que você tem conhecimento, de que não pode ser tratado desta forma. A segunda coisa que você pode fazer é procurar o seu credor, muitas vezes representado por empresas de cobrança sem tato no lidar com o consumidor, e abrir uma reclamação relativa à cobrança abusiva sofrida.

Demonstre seu interesse em negociar a dívida, mas exija que a negociação seja feita com respeito e dentro dos parâmetros do art. 71. Vale abrir uma reclamação diretamente com a empresa de cobrança que desrespeitou você também. Em última instância, se a humilhação sofrida foi excessiva ou se você teve algum prejuízo por conta da cobrança abusiva, vale buscar orientação jurídica e até mesmo reparação em juízo pela pressão, humilhação e coação que a cobrança abusiva causou em você.

Se você deseja aprender mais sobre como negociar dívidas, melhorar a sua situação financeira e ter a oportunidade de se tornar um Especialista em Dívidas acesse o link abaixo e conheça o nosso Ebook. Um conteúdo exclusivamente para pessoas que desejam ter equilíbrio financeiro e prosperidade em suas vidas.sair das dívidas

Se você gostou do nosso conteúdo deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos!

Tenha um ótimo dia! 

 

Emanuel Gonçalves
Emanuel Gonçalves
Emanuel Gonçalves é Fundador do blog SOS Dividas, especialista com mais de 20 anos no mercado como consultor financeiro, também Autor do Ebook " Como Negociar Dívidas" que vem ajudando milhares de Brasileiros a saírem do vermelho e reestrutura sua vida financeira.

Gostou? Deixe o Seu Comentário!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *